sábado, julho 09, 2005

O ataque terrorista à Londres vem sendo comparado aquele ocorrido em Março do ano passado, na cidade de Madrid: 4 trêns em Madrid, e 3 trêns e 1 ônibus em Londres. Ambos os ataques na hora do rush, quando o número de gente transitando é muito maior.
Em Madrid, foram deixadas mochilas nos trêns. Ainda não se sabe como as bombas foram instaladas em Londres.

As autoridades Britânicas acreditam que mais ou menos umas 20 pessoas estejam envolvidas na organização deste último ataque. Que foi muito bem coordenado, necessitando de um número grande de colaboradores, provavelmente de diferentes partes lincadas ao Al Qaeda.

Agora dizem que o grupo terrorista confirmou a autoria dos ataques em website Islâmica, como resposta ao envolvimento dos Britânicos na guerra em territórios iraquiano e afegão. Também ameçam a Dinamarca e a Itália de serem os próximos (a Espanha retirou suas tropas do Iraque no ano passado, após a derrota do Primeiro Ministro José Maria Aznar nas eleições de Março, 3 dias após o ataque).

Nos noticiários diários vejo que a segurança aumentou consideravelmente na maioria das grandes cidades, não somente dos Estados Unidos, mas também em boa parte do mundo. Aqui, estamos nós de volta ao Alerta Laranja (que fica somente um degrau abaixo do alerta vermelho, o alerta máximo). Incrível como isso tenha se tornado quase que rotina desde 11 de Setembro de 2001. Mudar de alerta pra cima e pra baixo, quando algo acontece ou pensam estar para acontecer.
Apesar desta segurança toda ser muito bem vinda, não posso deixar de pensar que se eles não mantiverem o País inteiro em permanente alerta laranja (ou vermelho, ou sei lá), será que adianta muito? Pelo que todos nós entendemos, os grupos terroristas não atacam numa hora como esta, quando eles sabem que está todo mundo de orelha em pé, e olhos de lince procurando por qualquer pista que seja. Tendo em vista todos os acontecimentos passado, após um ataque, eles se refugiam, esperam a poeira (e a guarda) baixar, pra voltarem a atacar.

Desde quinta-feira que não tenho parado de pensar nisso tudo. Estava lendo na Internet informações sobre Al Qaeda, pois cheguei a conclusão que apesar deste nome ter se tornado familiar a todos nós, tirando o óbvio, eu realmente sei muito pouco sobre este grupo, e seus indivíduos. Não me acanho em admitir isto aqui. Mas na verdade, mesmo, vai, diz aí, o que você sabe sobre Al Qaeda? Tirando o óbvio, como eu já falei duas linhas acima.

.................................................................

As lições que as tias dot.coms me ensinaram hoje, na Escolinha Internet:

O Nome
Al Qaeda originou do MAK (Afghan Services Bureau), movimento fundado por Osama Bin Laden e Abdullah Yusuf Azzam nos anos 80, para unificar os militantes islâmicos contra as tropas soviéticas no Afeganistão. A organização recolhia doações, e recrutava e treinava homens para a guerra contra os soviéticos. Isto eu mais ou menos já sabia, agora o que eu não sabia era o que o nome propriamente significa. Pois bem, Al Qaeda é como Bin Laden se refere aos campos de treinamentos, é árabe para "A Base".
Com o fim da guerra, Bin Laden e Azzam tinham objetivos opostos, o que resultou no assassinato de Azzam, e Bin Laden se tornando o líder principal. Daí o movimento passou a se chamar somente Al Qaeda.

O Objetivo da Organização
O principal deles é estabelecer sua ideologia radical islâmica tanto no Oriente Médio, como nas sociedades Ocidentais. A cultura e os valores Ocidentais não são compatíveis com sua filosofia. Sua inspiração religiosa vem de uma combinação de ideologias: Allah is our objective. The Prophet is our leader. Qur'an is our law. Jihad is our way. Dying in the way of Allah is our highest hope (em Português: Allah é o nosso objetivo. O Profeta é nosso líder. Koran é a nossa lei. Jihad "guerra santa" é o nosso meio. Morrer à caminho de Allah é nossa esperança maior).

O objetivo final do Al Qaeda é estabelecer um Califato (estou chutando que esta seja a tradução em Português). O mundo islâmico seria governado por um Califa, um príncipe sucessor do Profeta Muhammed, aonde somente as Leis do Koran prevaleceriam.

Suas Operações
Nos anos 90, Bin Laden mudou suas operações para o Sudan. Muitos dos campos de treinamento se localizaram lá. Mas o País expulsou-o de suas terras após uma tentativa de assassinato ao Presidente Egípcio, aonde Bin Landen teve uma possível participação. O Sundan inclusive ofereceu entregar Bin Laden ao Governo Americano, mas como na época não haviam provas suficientes para tal, o Governo Americano não aceitou a oferta.
Daí, Bin Laden voltou ao Afeganistão e aliou suas forças ao Movimento Taliban, dando-lhes dinheiro e armas que ajudaram o movimento a crescer. Em troca, o Taliban dava proteção ao Al Qaeda.
No Afeganistao ficavam outros campos de treinamento, aonde militantes de partes diferentes do mundo foram se reunir. Pessoas que na verdade, vem de etnias variadas, mas unidas por um só objetivo, e sua obediencia à Bin Laden.

Principais Ataques Terroristas do Al Qaeda:
- Explosões simultâneas (carros-bombas) em duas Embaixadas Americanas na África, em 1998, que resultou em 300 mortes.

- Ataque suicida ao Navio Militar Americano USS Cole, em 2000, que no momento se localizava no Sudoeste da Asia. 17 marinheiros morreram.

- Ataques suicídas ao World Trade Center e Pentágono, em 2001, que resultou em 2.985 mortes.

- Possível autoria nos ataques aos trêns de Madrid, em 2004, que resultou em 191 mortes.

- Ligação com os seguintes planos, aonde não obtiveram sucesso: Tentativa de assassinato a Joao Paulo II durante sua visita a Manila, em 1994, bombas em Embaixadas Israelitas na Ásia, também em 1994, Bombas em vôos americanos Trans-Pacífico em 1995, tentativa de assassinato ao Presidente Clinton durante sua visita as Filipinas em 1995.

6 comentários:

Leila Couceiro disse...

Oi Laura, realmente confrontar e pesquisar sobre essa realidade é extremamente desagradável, dá vontade de esquecer tudo e fugir para algum lugar, uma praia deserta, sei lá. Acho que não tem alerta laranja ou medidas de segurança que consigam impedir que um terrorista desses plante disfarçadamente uma bomba num metrô, boate ou seja lá o que for. A luta contra o terrorismo terá que ser muito longa, e no campo ideológico, mais do que militar. Abraço,

cilene bonfim disse...

Tambem nao sei nada..mas nao entendo como esses paises, USA, England, super em tudo, podem deixar isso acontecer..

cilene bonfim disse...

Tambem nao sei nada..mas nao entendo como esses paises, USA, England, super em tudo, podem deixar isso acontecer..

cilene bonfim disse...

Tambem nao sei nada..mas nao entendo como esses paises, USA, England, super em tudo, podem deixar isso acontecer..

cilene bonfim disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
cilene bonfim disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Arquivo

   
eXTReMe Tracker