sábado, novembro 24, 2007






Desde ontem que o canal TV Land vem mostrando o filme Saturday Night Fever (Os Embalos de Sábado à Noite). O filme passou ontem, e hoje está reprisando. Acho que faz parte da programação especial de final de ano.

Os Embalos de Sábado à Noite é um filme super cheese que tem um significado bastante especial pra mim. Quando o filme foi lançado em 1977, eu era uma pirralha de 8 anos de idade, no alge da era disco, que eu adorava. Um belo dia uma prima minha me mostra um LP que ela tinha ganho de músicas discoteca que tinha o nome Fever. Eu empeitiquei nos ouvidos dos meus pais pra comprarem o mesmo LP pra mim.
Sem conseguirem achar, eles me trazem a coisa mais aproximada, um outro LP, também de discoteca, de nome Saturday Night Fever. Não era o que eu queria, mas o álbum duplo tinha uma fotografia interessante que me chamou logo atenção.
Eu nunca tinha visto o filme, ou ouvido falar de John Travolta. Mas eu gostava de discoteca, e o LP tinha fotos coloridas de um rapaz que eu achei bonito, vestindo um terninho preto e branco, e se esmerando nos seus passos de música disco num dancing floor super interessante.
O LP era bom, as músicas eram dançantes o suficiente, embora fossem quase todos de um tal de um grupo chamado Bee Gees que eu também não conhecia, mas eu gostei, me empolguei, e curti aquilo tudo até a era disco acabar.

Os tempos eram bons, e eu era uma pirralha de apenas 8 anos. As festinhas de aniversário eram todas na casa da minha avó, lugar aonde curti a maioria desses momentos, juntamente com minha irmã e os meus primos. As vezes me pergunto se o impácto daquilo tudo foi tão grande neles como foi em mim.

Ontem assisti um pedacinho do filme, e depois vencida pelo cansaço fui dormi. O filme penetrou nos meus sonhos e me transportou de volta aos meus tempos de criança, na casa dos meus avós, ouvindo Saturday Night Fever. Apesar disso, o sonho foi uma mistura de bom e ruim. Bom por estar revivendo tudo aquilo, e ruim, porque no sonho eu sabia que era apenas um sonho e tentava em vão segurar o momento e voltar ao passado, para que não fosse embora novamente.

Hoje, assistindo novamente, fecho os olhos e escuto Bee Gees cantando More than a Woman, e penso que me vejo novamente pirralha de 8 anos, na casa dos meus avós, imitando os passos de John Travolta, mesmerizada que em algum lugar do mundo existe um dancing floor colorido daquele jeito. E aí abro os olhos e percebo que acordada ou sonhando, estou tentando reproduzir o mesmo efeito. O tempo volta as vezes em momentos como esses.

Incrível que um filminho meio brega como Saturday Night Fever tenha marcado tanto a minha vida.

10 comentários:

Mariposo-L disse...

Laurinha, essa vc resgatou do fundo baú, também adoro esse filme, eu também era pirralho, ia na Disco e porser menor de idade só podia consumir Guaraná e pipoca .... kkkk

leila disse...

Ha ha, adorei o post musicado! Menina, esse álbum era um dos tesouros da minha infância! Eu era fanzoca do John Travolta, colecionava fotos dele e tudo, e esse álbum era o máximo porque tinha dezenas de fotos dele no filme. Minha irmã mais velha tinha mais de 18 anos e pôde ver o filme na época, e me contou mais ou menos. Mas o mais importante para mim era aprender as coreografias, que todo mundo queria imitar!

O filme é muito ruim (em termos de diálogos principalmente) mas virou clássico pela trilha sonora e pelas danças, e pelo jeitão do personagem do Travolta.

Liliane de Paula disse...

Laurinha, dia 04/01/08 na casa de minha mãe vamos fazer a festa dos anos 70. Vou alugar roupa e treinar a dança. Eu adoro o filme. Já revir um monte de vezes. Eu mereço.
Liliane de Paula

Jôka P. disse...

ADORO o filme, a estética disco-kitch e sou fã de carteirinha do Travolta, principalmente nesse Embalos de Sábado a Noite, no Grease (com uma então superfofa Olivia Newton John), Stain Alive (a continuação de S. N. Fever) e em Pulp Fiction.

Acabei de assistir Hair Spray na refilmagem do cult de John Waters, onde Travolta revive a dona de casa baleiona que foi criada pela inesquecível travesti Divine.

Amei seu post, Laura !

luma disse...

Na época o filme não era brega. Acho que nem é brega, viu? Eu adoro a música e a dancinha, sabia todos os passos! (rs*) Beijus

Andréa Brelaz disse...

Apesar de ter apenas 4 anos em 1977, também gostava e ainda gosto muito de John Travolta e Bee Gees, e desses filmes quando são exibidos na TV.

Tem até uns filmes infantis, por exemplo 'Chicken Little'(da Disney) que combina muito bem esse lance dos "Embalos de Sábado" com a música Bee Gees com os personagens deste filme.

Outro exemplo é o 'Pateta 2 -Radicalmente Pateta'(da Disney): num trecho do filme o Pateta aparece com um visual anos 70, dá uma de "John Travolta" e a paquera dele se torna uma "Olivia Newton John" e eles dão um show dançando, com a pista iluminada por baixo e com aqueles quadrados, fazendo passos da coreografia e com direito ao globo pendurado no alto refletindo as luzes por todos os lados. É demais!

Vc irá adorar (certamente) e Paulzinho acredito que sim. O enredo não é sobre isso, mas refere-se a relação do filho do Pateta, Max, ir para a faculdade e se tornar independente do pai. É muito bom! ;-) Vale a pena assistí-lo! :-D

like Bridget Jones... disse...

Oie

tudo bom?

Sabe que eu também gosto de tudo isso!rs...
dia 23/11 postei sobre o filme Grease...rs.. comprei na promocao...rs... e me transportou pros tempos de menina também...rs...
Também acabei sendo fä do John Travolta...rs...
Beijao e bom dia e
boa semana prá vc!!!

angela

cilene disse...

Aqui passou 2 vezes na semana passada..gosto desse filme, mas so fui assistir quando ja era quase adulta. laurinha um grande beijo para vc..antes do natal prometo aparecer de qualquer jeito..

Maitê disse...

Laurinha, há muitos filmes que marcam de alguma forma. Principalmente por serem parte da paisagem que a gente estivesse vivendo. Me surpreendi, pois tinha acabado de escrever sobre um filme que me marcou.

Bjos

Eli disse...

Bom Dia, Laura
Foi um enorme prazer, prá mim, ouvir e apreciar este post do John Travolta.
Amo ele e suas músicas.
Amo vê-lo dançando.
Os filmes que ele trabalhou "Advinha quem está falando, 1, 2..." Também foram ótimos.
Obrigada por este presente.
Um abençoado dia prá você, sua família, amigos e todos que aqui vierem.
Fiquem com Deus,
Felicidades,
Beijos,

Arquivo

   
eXTReMe Tracker