quarta-feira, janeiro 21, 2009

Estou muito cansada. Faz dias que nao tenho paciencia, nem inspiracao pra escrever nada que preste nesse blog. A mente anda cansada, sabe como eh? Acho que pior que o cansaco fisico, eh o mental. Acho que escrever requer mente fresca, descansada, despoluida, inspirada.

Eu odeio esse frio que faz la fora. Esse frio me deprimi. Eu falo isso todos os anos, e nao adianta, por mais anos que eu more aqui, eu nunca me acostumarei.
Faz semanas que o frio esta abaixo de zero. Tem nevado sem parar. Ja estou de saco cheio. Comprei um carro zerinho quilometricos faz pouco mais de uma semana. O meu carrinho ja esta imundo dessa neve. Essa mistura de neve escura, suja da rua e do sal esta por todo canto do meu carro, fica nas minhas roupas, entra na minha casa.
Nao vejo nada chique, nada pratico nisso tudo. Talvez pra quem nao trabalha, pra quem nao tem que acordar cedo todos os dias como eu, enfrentar um transito pesado de mais de meia hora, um pra ir e um pra voltar. Talvez pra quem nao tem que limpar neve. Nao pra mim. Pra mim simplesmente nao da.

Todos os anos eu pergunto ao meu marido porque a gente nao se muda de Boston pra um lugar mais quente dos Estados Unidos. Eu vou pra qualquer lugar, eu ja sai da minha terra mesmo, o resto eh facil agora. Qualquer lugar que nao seja frio, porque eu detesto o frio com todas as minhas forcas e sempre vou detestar. Mas meu marido eh enraizado nisso aqui.

Eu nao dou um centavo pelo frio. Boston, essa cidade linda, cara, tao chique, pra mim nao vale nada com 10 abaixo de 0.
Estou de saco cheio de casacos, luvas, toucas, chapeus, echarpes e o escambau. Estou 300 dolares ao mes mais pobre de pagar pra aquecer a minha casa. Fico pensando nos pobres coitados que nao tem um dinheiro desses pra aquecer os ossos durante o inverno de Boston. E o inverno de Boston nao tem piedade.

Estou no maior pms hoje, entao vai ver que estou mais dramatica e depre. Estou super cansada tambem, nem sei como arrumei energia para escrever aqui. Acho que eh valvula de escape, sei la. Hoje eu nao quero nem abrir a boca pra falar com o povo.
Hoje eu nao quero nada. Eu so quero que esse frio va embora.

4 comentários:

Lucia Cintra disse...

Estamos todos cheios disso. Ate mesmo o Al, quem nunca imaginaria que diria que gostaria de se mudar devido ao frio, anda falando nisso. Nem acreditei e vamos nos mudar sim, talvez daqui ha uns 2 ou 3 anos, pois temos certas coisas a resolver primeiro.

Mas eh verdade, meu carro esta imundo, nao adianta lavar. Temos q deixar os sapatos pra fora do apm pra nao sujar o carpete (ainda bem q eles limpam tudo la fora e dentro do predio). Gastamos pra aquecer tudo (se bem q esse ape eh mais quente do q nossa ultima casa devido ao aquecimento dos outros visinhos)... Nao da! Acho q por isso q tinha vontade de trabalhar de casa, pois sair em tempo assim eh um inferno!!!

Bjos

Jôka P. disse...

Laurinha, morei muitos anos na França e sempre ADOREI o inverno. E olha que durante a maior parte do tempo não morava em Paris - e sim nos confins do Norte da França, em uma casa antiga e linda, diante de uma praia congelada na beira do Canal da Mancha. Quando nevava ( e nevava bastante) eu tinha que ir a pé ao supermercado, com neve até os joelhos. Pra meter a chave na porta do carro tinha que fazer xixi na fechadura coberta de gelo. Gastava montanhas de grana pra aquecer a casa, e aquecia só um cômodo de cada vez: só acozinha. Só a sala. Só o quarto. Mas sempre me senti muito feliz. Meu chalé francês do século XVIII, meu jardim coberto de neve, tudo parecia ter parado no tempo. Eu vivia cheio de amor, respirava amor, inspiração artística, tinha um companheiro que me amava muito. Pintava quadros lindos que eram vendidos na capital. Tinha vinte e poucos anos. Meu amigo partiu muito antes de mim, foi pro andar de cima, não foi culpa dele, mas não consegui perdoá-lo por ter me deixado aqui. Nunca mais acreditei em deus, nunca mais amei ninguém, nunca mais vou ser assim tão jovem novamente. Todas as noites ainda sonho que estou naquela praia no Norte da França. No meu coração e nos meus sonhos sempre será inverno.

Sonhar é Preciso ! disse...

Acho que a Maryland é o lugar perfeito...pois nao é frio demais, neva pouco e é lindo demais.
Enquanto isso, fico rezando pra nevar todos os dias. Adoro neve, adoro retirar a neve do carro, adoro andar de cara pra cima com a neve caindo no meu rosto, adoro o frio que congela as ruas e estrads.
E olha nao é porque eu vivo dentro de casa e so aposentada nao. ..já dirigí em nevascas teriveis quando tinha que viajar todos os dias pra Virginia (1 hora pra ir e 1 hora pra voltar). Eu amo neve! A unica coisa chata é quando tenho que usar um monte de roupas e fico parecendo um Snow Men (gordinha,cara redonda e baixinha).
bjs,

Marcia disse...

Laurinha também amo inverno e neve, mas sei que depois de 5 meses direto nesse clima, todo mundo deve ficar de saco cheio mesmo. Acho que eu te entendo :)

Arquivo

   
eXTReMe Tracker