segunda-feira, novembro 16, 2009

O vestido da estudante do Uniban

Eu ando pegando o bonde andando com relação as notícias no Brasil. Por esses dias tenho assistido muito pouco Globo Internacional, e lido muito pouco online. Mas, de tanto ouvir falar, e sinceramente, não aguento mais, fui dar uma lida a respeito dessa menina, estudante do Uniban.

Então o vestido, causador do tumulto todo, é este aqui


Além de meio breguinha (verdade seja dita), não vi nada demais com o vestido da moça.
Morar longe deve estar me deixando realmente por fora das coisas no Brasil, porque não lembro quando o brasileiro se tornou assim puritano. Os estudantes (animais) ficaram ofendidos com o comprimento do vestido? Jura que foi isso, gente? Fala sério! O povo só falta andar nu no Brasil, e nunca ninguém nem olhou duas vezes. Se fosse aqui nos States eu nem dizia nada. Que o povo aqui é mesmo metido a puritano. Mas no Brasil...

Não há justificativa para a violencia toda contra ela. Pra mim, essa cambada toda merece punição, e até, expulsão.  Se a roupa dela não é apropriada para o ambiente escolar (qual é o código de vestimenta dessa instituição?), um comportamento violento, de vandalismo, creio que também não seja.

Chamaram a menina de puta! Verdade, gente? Puta? Por que? Por causa desse vestido? Num Pais como o Brasil, aonde a gente pode colocar peito de fora no Carnaval, ou vestir uns biquinis minúsculos para ir pra praia. Usar topzinhos para ir ao Shopping Center. Vestir mini-saias para ir ao cinema. Puta por que?

Se o lance fosse com relação ao desrespeito aos códigos de vestimenta, eu até que nem diria nada. Hoje em dia acho que são poucas as pessoas que seguem esses códigos (estou falando a palavra certa? Sei lá, esqueci. Dress Code). Acho horrível quem vai pra escola de chinelo, por exemplo. Ou para um casamento de calça jeans.  O povo não sabe mais se vestir. Virou bagunça.
Se a Escola tem um determinado código de como se vestir, este código deve ser respeitado, sim. Mas isso seria entre a estudante e a escola. Não cabe a mais ninguém se meter.

Agora para toda a violência que ela sofreu, não existe justificativa.
É isso que eu acho.

7 comentários:

Luciana Håland disse...

Também achei um absurdo, e no Brasil no final vira tudo carnaval, vergonha total, porque com essa parece que ninguém aprendeu nada.
Não sei se Universidades brasileiras adotam o tal código de vestimenta, é inclusive complicado por diversas razões, estudei em duas universidades no Brasil e nunca ouvi falar de nada sobre como se vestir, ou impedirem a entrada de alunos por uma roupa ou outra, inclusive íamos de shorts, eu mesma usei shorts no início das faculdades, e vestidos como esse da moca eram bem comuns, muitas vezes as meninas iam pra faculdade e depois pra disco, festas, algo bem normal e que acontece sempre na época de faculdade.
Enfim, lamentável o episódio.
Beijo

Cynthia Zanon disse...

Laurinha...ta dando pra entrar no blog super rapido! Amei :)
A cor da arvore na frente da sua casa...LINDA, nao eh a toa que o Outono tbem eh a minha estacao favorita!
Quanto a essa menina, esta foto nao mostra, mas ouvi comentarios que qdo ela andava quase a binda aparecia pra fora. Nao acho que nenhuma das atitudes estava certa...nem a dela, nem os dos estudantes...ta tudo errado por la.

Lucia Cintra disse...

Muito bem escrito e dito esse seu post! Eu tb nao tinha visto o tal vestido ate agora e nao acreditei que estavam causando uma tempestade num copo d'agua devido a ele. Nao eh nem tao curto assim, comparado com o que as mulheres usam la no Rio e sim muito mais pudorado sendo todo fechado em cima.

Agora que vi esse vestido, achei mais ainda o cumulo do ridiculo fazerem isso com ela e deixarem esse comportamento animal dos outros sem punicao ou consequencias. Que povinho mais hipocrita!!!

Sonhar é Preciso disse...

Tambem fiquei indignada com a selvageria dos animais. E pra completar aí vai uns versos de literatura de cordel lá da nossa terrinha, que recebi por email.

"UMA BURCA PARA GEISY

Miguezim de Princesa
I
Quando Geisy apareceu
Balançando o mucumbu
Na Faculdade Uniban,
Foi o maior sururu:
Teve reza e ladainha;
Não sabia que uma calcinha
Causava tanto rebu.
II
Trajava um mini-vestido,
Arrochado e cor de rosa;
Perfumada de extrato,
Toda ancha e toda prosa,
Pensou que estava abafando
E ia ter rapaz gritando:
"Arrocha a tampa, gostosa!"
III
Mas Geisy se enganou,
O paulista é acanhado:
Quando vê lance de perna,
Fica logo indignado.
Os motivos eu não sei,
Mas pra passeata gay
Vai todo mundo animado!
IV
Ainda na escadaria,
Só se ouvia a estudantada
Dando urros, dando gritos,
Colérica e indignada
Como quem vai para a luta,
Chamando-a de prostituta
E de mulherzinha safada.
V
Geisy ficou acuada,
Num canto, triste a chorar,
Procurou um agasalho
Para cobrir o lugar,
Quando um rapaz inocente
Disse: "oh troço mais indecente,
Acho que vou desmaiar!"
VI
A Faculdade Uniban,
Que está em último lugar
Nas provas que o MEC faz,
Quis logo se destacar:
Decidiu no mesmo instante
Expulsar a estudante
Do seu quadro regular.
VII
Totalmente escorraçada,
Sem ter mais onde estudar,
Geisy precisa de ajuda
Para a vida retomar,
Mas na novela das oito
É um tal de molhar biscoito
E ninguém pra reclamar.
VIII
O fato repercutiu
De Paris até Omã.
Soube que Ahmadinejad
Festejou lá no Irã,
Foi uma festa de arromba
Com direito a carro-bomba
Da milícia Talibã.
IX
E o rico Osama Bin Laden,
Agradecendo a Alá,
Nas montanhas cazaquistãs
Onde foi se homiziar
Com uma cigana turca,
Mandou fazer uma burca
Para a brasileira usar.
X
Fica pra Geisy a lição
Desse poeta matuto:
Proteja seu bom guardado
Da cólera dos impolutos,
Guarde bem o tacacá
E só resolva mostrar
A quem gosta do produto"

Liliane de Paula disse...

Laurinha acho que não foi o vestido. O vestido é o que a imprensa divulga. Deve ter coisa por trás que não se sabe. Não é normal o comportamento selvagem dos estudantes naquela ocasião. Acho que ela, uma moça feia e sem graça, nas fotos, está até aproveitando a fama temporária.
LIliane

Patrícia disse...

Muitas pessoas tomaram as dores da mocinha em questão e até troca de ofensas em comentários na internet eu li. Mas quer saber, ela me parece muito bem, já gravou o Casseta e Planeta, colocou aplique no cabelo e dizem que vai sair no Carnaval 2010. Acho que agora só falta ser capa da Playboy, né?

B. disse...

Olá, sou nova por aqui e achei seu blog (aliás, muito interessante) porque estava olhando o blog da minha prima Megui. Enfim, a respeito do post, muito bem escrito. O povo brasileiro é realmente hipócrita e se a Escola tivesse o tal código de vestimenta em que a roupa da garota fosse inadequada (o que eu acharia ridículo, pelo menos no Brasil) ela deveria ser barrada na entrada e não julgada dentro da Escola. Aposto que ela não foi o único ser a usar tal vestimenta durante todo o funcionamento desta Escola. Mas nada melhor que chamar a atenção, principalmente quando se é o último no MEC.

Arquivo

   
eXTReMe Tracker