sábado, fevereiro 17, 2007

Que saudades de pular carnaval!

Quando vai chegando esta época do ano, vai batendo uma depressaozinha básica. A Déa fez um comentário aqui no outro dia, e parece que ela leu a minha mente. Sim, porque pra mim a época mais difícil de morar longe de casa sempre foi quando a primarada começa a se organizar com as fantasias para ir ao Baile Municipal do Recife, a mulata Globeleza já está sambando na tv, e a Sapucaí já começou a esquentar os tamborins..

Cresci nessa muvuca, fazer o que? Tem gente que não gosta. Eu não gosto não, eu amo.


Clique nas fotos para ampliá-las



Nunca fui muito fã do Galo da Madrugada não. Fui uma vez só, e quase morri sufocada. Mas eu conheço gente que vai preparado para até mijar nas calças quando a necessida bate. "A gente passa assim uma aguazinha e fica nova", haha, já ouvi muito esse comentário. Vixe, tô fora! Além disso é um povarel de matar.

O meu negócio mesmo sempre foi subir e descer as ladeiras de Olinda. Durante o dia era sempre melhor, apesar do sol quente. Durante a noite, o povo já está trêbado, tresloucado, doidão, o perigo é maior.
Nunca fui de emendar o dia com a noite, e ficar até o outro dia. Mas eu tenho amigo que bateu o cansaço, deita assim num cantinho (na rua mesmo), tira 15 minutinhos de cochilo, levanta e tá novo.

Enquanto isso, na Sala da Justiça


Mas Olinda é bom demais. Não sei o que tem agora, mas na minha época até batendo duas latinhas de cerveja se formava uma troça. A azaração corria solta, as fantasias eram as mais divertidas.. Um dos meus primos morava bem assim nos Quatro Cantos, que é bem o meinho da coisa. Eu e o restante da primarada nos mudávamos de mala e cuia pra casa dele no Carnaval.



Olinda, até sentadinha no meio fio, dando uma paradinha pro descanço, a gente se diverte. Tem sempre um doido fantasiado de Jesus Cristo, perambulando sozinho, ladeira acima e ladeira abaixo..

Eu me diverti muito, viu! Vixe, não me arrependo de nada!

PS - A galera das fotos 1 e 2 são meus primos (Beto, Ciro, Patrícia, Raquel, Alessandra..). Esse pessoal não brinca em serviço quando o assunto é Carnaval. Até pra mim sempre foi difícil acompanhar o pique deles.
Foto 3, Bruna, minha sobrinha, este ano, no Galo.

16 comentários:

Bruna disse...

Tinha mais de 2 milhoes de pessoas no Galo! Ate que naquela partizinha que fica o Galo, nao tinha muita gente, mas as ruas que estavam o trio eletrico, ninguem passava! So se for no ritmo do "empurra aqui, empurra ali". Mas deu pra se divertir bastante. Mas o meu negocio é Olinda!
No Galo é muita mundiça, heheh
Amanha eu to em Olinda!!!

Anônimo disse...

Depressao Laurinha, to indo dormir pra nao ficar no tedio, e de mal humor.. rs.. Fazer o que ne?! O jeito eh acompnhar de longe.. mesmo que sofrendo.. bjkas Pry

kel disse...

Aiii Laurinha,

Nao gosto de Carnaval nao, gosto mesmo de curtir festas raves, ou ir numas boites imensas ao ar livre na praias de Floripa e Camboriu, mas essa e diversao de sulista, ne...
Apesar de nao gostar de Carnaval, acho o Carnaval do Recife/Olinda muito interessante e gostaria de ver um dia ... mas e muita gente ne ... imagina 2 milhoes de pessoas, nao sei nao ...
Mas nessa epoca do ano sinto falta do Brasil tambem, afinal so de estar la , 4 dias de feriado, cerveja, samba ou musica eletronica, ta valendo.
Beijos

Claudia disse...

Laurinha, estive tão perto de passar um carnaval em Olinda e não passei... ficava só pesquisando os blocos na internet, empolgada e na ultima hora nao rolou... eu ainda vou, eu ainda vou... :)

Maitê disse...

Vamos trocar de lugar, Laureti. Vc vai pro Nordeste e eu vou pra ai!

Abs

Andréa N. disse...

Familia linda. Eu nunca pulei carnaval na minha vida. Era careta e timida e passava os carnavais viajando e assistindo os desfiles e bailes pela TV. ADORAVA assistir tudo pela TV, deitadinha no sofa tomando cereveja e batendo papo. E agora aqui de longe eu fico tao triste de saudade, imagino entao voce e todo mundo que adorava pular ou dancar atras do trio eletrico. Vixe, deve ser brabo. Beijos.

cilene disse...

Laurinha na verdade acho loucura as pesssoas sairem desse jeito na rua...nem sei se tem alguma graca, mas vc esta dizendo que tem...masuma coisa e admiro nessas pessoas a disposicao e a coragem..

Patricia disse...

Eu tambem acho fevereiro o mes mais dificil de morar aqui. A saudade bate forte!
Beijo!

Jôka P. disse...

Laurinha, muvucão, empurra-empurra, Bloco e carnaval de rua, tô fora !!! Deus me livre ! E não me venham com esse papo politicamente correto de “ Ah, é uma manifestação popular!”, tá ?! É um nojo !
Aquele monte de gente melenta, moleques, gringos e vagabas se espremendo e arrotando cerveja, cheiro de urina na rua... uma roubada. ECA !
Maracatú, micareta, micarecandanga, frevo, trio elétrico, axé, abadá, boi de Parintins, tudo isso é pior ainda.
Carnaval, só Escola de Samba CA-RI-O-CA. E olhe lá !!!
AH !!!....Se alguém ainda tiver uma camiseta do camarote da Brahma na Sapucaí pra me dar, eu aceito.

Beijos
Jôka

Jôka P. disse...

Hummm...num fica p... comigo não, tá !
Sabe como eu sou, né ?
Falo isso assim aqui porque sei que você me conhece há muito tempo.
BeiJôkas

Jôka P. disse...

As fotos estão superbacanas !!!

Laura disse...

Joka, nao fico brava, nao. Pelo contrario, fiquei aqui rindo sozinha do seu comentario. Eu tambem sou super fresca, Joka, voce nem faz ideia. Eu nao vou pro meinho do rola-rola nao. Eu como pelas beiradas, hehe! Suor somente o meu, e na hora do cansaço e da fome, eu vou pra casa tomar banho, comer e dormir.
Carnaval do Rio nunca fui nao, mas qualquer dia desses, eu vou. E camiseta do camarote vip da Brahma, eu tambem queroooo!!

Jôka P. disse...

Rárárárárá !!!!
(riso feliz)

leila disse...

Laurinha, não sei se eu teria essa disposição toda para pular, mas o carnaval de Olinda parece mesmo divertidíssimo. Morando aqui nos EUA eu acho que o que mais ou menos substitui é o Halloween...

Anônimo disse...

Laurinha, eu já passei dois carnavais em Olinda, sem nem chegar a Recife, fiquei por lá todos os dias de folia, e os de descanso. E te confesso, carnaval é isso, carnaval é chão e tradição. Lembro de Capipa ainda vivo quando fui lhe visitar, mostrei uns frevos meus a ele, e ele, disse que gostou.
Eu faço frevo, aliás qualquer música, que faço, mas não sei dançar, e fiquei cinco dias comprando sombrinhas e perdendo no meio da multidão.
Um bom resto de carnaval.
Agulha frita na pessoa. É bom demais.

Um beijo

Naeno

www.poemusicas.blogspot.com

Mariposo-L disse...

Oi Laurinha, não gosto muito de carnaval, principalmente o de S.Paulo e Rio, tenho muita vontade de conhecer o da Bahia, mas já passei o carnaval em Olinda, e me diverti muito, bebi muito e quando menos esperava esta dentro da casa do Alceu Valença, a foto da sola da justiça está o máximo, com atenção especial para a Mística ....

Arquivo

   
eXTReMe Tracker