segunda-feira, março 23, 2009

Love ya not

Americano adora dizer"Love ya!"
É "love ya" pra cá, "love ya" pra lá, um verdadeiro love fest!
E eu vivo me perguntando, pra que tantos "love yas"?
Pra mim, fica uma impressão de super uso da palavra, banalização do sentimento, uma coisa não muito sincera. Amor que pra mim é a o que há de mais profundo que se possa sentir por alguém.

Sempre achei estranho como americano parece não poder viver sem dizer seus love yous a torto e a direito por aí.

Quando eu fazia parte do grupo de mães, logo quando meu filho nasceu (quando eu me empolguei com essas baboseiras) a mulherada era toda "love ya".
Um ano depois as brigas rolavam soltas. Uma confusão dos diabos, uns pega-pra-capás horrorosos. Ninguém amava mais ninguém. Parecia High School.

Até as minhas colegas de trabalho têm essa mania de "love ya". Sabe que eu até que acho bonitinho? Mas eu fico na minha.
Eu que sou um porre declarado, só ando me declarando para quem eu amo de verdade.

Então que "love ya" que nada, Dona Maria. Ah, vai te catar com essa mania boba.

3 comentários:

Andréa N. disse...

Hahaha, eu tambem soh digo "Love you" pra quem eu amo de verdade. Palhacada esse "love ya".

Beijoca~ A

Nani disse...

hahahaha, eh verdade Laurinha! Aqui escuto isso demais. Antigamente reclamava com meu marido que todas as minhas amigas e os maridos falavam I love you todo o tempo, no telefone, quando sai de casa, e bla, bla bla. Mas um dia cheguei a essa conclusao que voce chegou. Falar "I love you" ou Love Ya demais acaba mascarando o verdadeiro sentido, vira um habito. Eu hoje prefiro falar quando vem de dentro, e meu marido tb. Assim sabemos quando quando falamos eh p valer, vem do coracao mesmo.

Ana Claudia Lintner disse...

Falou a minha lingua. Menina, coisa mais irritante e falsa que "love you" e "sweetheart", nao?
Parece que faz parte de um protocolo a ser cumprido. Tambem nao uso e nao chamo minha sogra de mom. Maezinha eu tenho uma e e o suficiente.
Otimo post!
Um abraco, Ana.

Arquivo

   
eXTReMe Tracker